FOGO E ÁGUA (MIRADA 2012)

Tanto os espectadores como os actores estavam ontem de olhos marejados no final de Incêndios, da companhia mexicana Tapioca Inn, no galpão do Teatro Coliseu. A versão mexicana desta lenda libanesa de refugiados, paramilitares e exércitos de ocupação reverbera na história de mais do que um país, e certamente na do México. A actuação é feita com tal rigor que o público não pôde deixar de se comover com o mundo emocional das personagens.

O debate matinal de hoje foi precisamente sobre O intérprete no teatro mexicano contemporâneo: os artistas criadores e as questões da identidade nacional e da construção de novas formas de atuação, com Karina Gidi (da Tapioca Inn), Mario Espinosa (da Companhia Nacional de Teatro) e Mauricio Garcia Lozano (do Teatro Del Farfullero), moderados pelo dramaturgo Samir Yazbek.

Há muita coisa para ver, mas vou ao Uma Vez Mais, Por Favor da Compañia Nacional de Teatro mexicana; e ao Retábulo, do Grupo Piollin.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: