LUZ E NÉVOA (MIRADA 2012)

Ontem, segunda-feira, a tarde começou com Chaika, adaptada por Mariana Percovich, uma versão uruguaia da Gaivota, de Chekhov, toda passada dentro de um teatro perto do mar, em vez de uma casa de campo com um lago perto. Seguimos para Isso te interessa?, da Companhia Brasileira de Teatro (que estará em Portugal em Dezembro com Oxigénio), um texto francês de uma fala só – narrando as acções e frases de um pai, uma mãe, um filho e uma filha – que foi distribuída por quatro actores completamente nus – ou quase: estavam calçados.

O melhor estava guardado para hoje, terça: Amarillo, do México, sobre a emigração clandestina para os EUA, uma obra maravilhosa sem fronteiras físicas nem artísticas, que expande a ideia de teatro para lá do imaginável, como se a tragédia grega tivesse voltado do futuro.

Amanhã regressam os debates matinais, mas hoje de madrugada há festa na piscina do Hotel Mendes, para comemorar o aniversário do Luís Mármora, do elenco de Pais e Filhos, e uma festa de afrojazz num inferninho local, cujo nome nem me quero lembrar (é no mais torto dos famigeradamente tortos edifícios da orla marítima de Santos).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: