Perfomance Arte Portuguesa 1

cropped-PAP_2_logos-1

Começa hoje o simpósio Performance Arte Portuguesa: 2 ciclos para 1 arquivo, no Museu Coleção Berardo. Abriu agora com Cláudia Madeira, Fernando M. de Oliveira, Hélia Marçal, Paulo Filipe Monteiro e Pedro Lapa na mesa da sessão de abertura. O orador que dará o tom para as intervenções de hoje é — dentro de minutos — António Olaio. O programa está aqui. A brochura do evento aqui.

(No coffee-break houve pastéis de Belém.)

O primeiro painel do dia, com moderação de Liliana Coutinho, tem intervenções de Filomena Serra, sobre Ângelo de Sousa; de Sónia Pina, sobre o movimento Fluxus, e em especial Ernesto de Sousa; e de Isabel Nogueira, sobre várias ações no pós-25 de Abril, e sobre Egídio Álvaro. O dia de hoje é dedicado às histórias da performance em Portugal. Este painel dá notícia de várias acções, performances e happenings em várias cidades de norte a sul do país, desde o final dos anos sessenta aos anos oitenta.

Anúncios

Os comentários estão fechados.

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: